“Raízes são raízes, nunca se separam de nós; daí manter as tradições, costumes, língua, culinária, etc, para mim é fundamental, é um orgulho. Em casa só falamos em português, vamos de férias a Portugal no verão e assim seguimos conectados”.

Para mais pormenores, ASSINE a edição online.