TEM ORIGENS NA GUARDA LUSO-AMERICANO DE 32 ANOS CUJA MORTE COM COVID-19 EMOCIONOU A AMÉRICA

3586

Por HENRIQUE MANO | Jornal LUSO-AMERICANO

Era neto paterno de imigrantes portugueses do Distrito da Guarda – Alberto e Assunção Coelho – o jovem luso-descendente de 32 anos, Jonathan Coelho, que faleceu vítima de complicações cardíacas provocadas pela COVID-19.

Coelho, que deixa mulher e dois filhos menores, um com 2 anos e outro com 10 meses, esteve 28 dias hospitalizado, vinte deles ligado a um ventilador, acabando por perder a luta contra a doença há dois dias.

Jonathan era funcionário há uma década do Estado de Connecticut e estava afecto ao Tribunal de Danbury, apesar de viver na vizinha vila de Bethel.

A família Coelho: morte de Jonathan, que deixou mensagem à mulher e aos filhos no telemóvel, foi notícia também na CNN

A morte de Coelho está a emocionar os Estados Unidos e até o mundo, e a sua história a preencher páginas de jornais e espaço em canais de televisão da América à Austrália. De acordo com sua esposa,  Katie, um dia antes de ser entubado, Jonathan deixou uma mensagem escrita no telefone para a família. “Amo-vos com todo o coração e vocês deram-me a melhor vida que eu poderia ter pedido. Tenho tanta sorte em ser teu marido e pai do Braedyn e da Penny”, escreve o malogrado, prosseguindo: “Katie, és a pessoa mais linda e atenciosa que já conheci… És verdadeiramente única… vive a vida com a mesma felicidade e paixão que fizeram com que me apaixonasse por ti. Ver-te ser a melhor mãe para os nossos filhos, foi a melhor coisa que alguma vez vivenciei.”

Para além de adepto dos ‘Patriots’ da Nova Inglaterra, também gostava da banda ‘Underoath’

A nota termina com uma mensagem para os filhos: “Diz ao Braedyn que ele é o meu melhor amigo e que tenho orgulho de ser pai e de todas as coisas incríveis que ele fez e continua a fazer. Diz à Penelope que ela é uma princesa e poderá vir a ser o que quiser na vida. Tenho mesmo muita sorte…”.

De acordo com uma página de apoio à família no portal GoFundMe [https://www.gofundme.com/f/vbe3b-covid19-relief], que já angariou perto de 400 mil dólares, Jonathan Coelho recebeu o diagnóstico positivo de COVID-19 a 26 de Março – o que lhe provocou muita preocupação, uma vez que o filho nasceu com vários problemas de saúde (incluindo paralisia cerebral). No dia 2 de Abril era ligado a um ventilador. Os médicos chegaram a pensar que pudesse recuperar, mas o pior aconteceu.

Jonathan Coelho com o filho de 2 anos ao colo, o avô paterno à esquerda e o pai à direita: quatro gerações com origens na Guarda

Para além de adepto dos ‘Patriots’ da Nova Inglaterra, também gostava da banda ‘Underoath’.

Deixa de luto, para além da mulher e dos filhos, os pais Al e Donna Coelho, as irmãs Diana e Christina e os avós Alberto e Assunção Coelho, entre vários outros familiares.

Os nossos pêsames à família e paz à sua alma.