VIAGEM DE CIRCUM-NAVEGAÇÃO TRAZ NRP ‘SAGRES’ AOS ESTADOS UNIDOS

201
A 'Sagres' largou dia 5 do porto de Lisboa e vai estar 371 dias em alto mar; na sua única passagem pelos EUA, irá a Honolulu (Havaí)

• Por HENRIQUE MANO | Jornal LUSO-AMERICANO

O Navio-Escola ‘Sagres’ largou dia 5 deste mês de Janeiro do porto de Lisboa em direcção a Tenerife (Espanha), naquela que será a sua primeira paragem – a 13 – da viagem de Circum-Navegação que vai manter a embarcação 371 dias em alto mar.

“A missão enquadra-se na execução do programa das Comemorações do V Centenário da Circum-Navegação de Fernão de Magalhães”, pode-se ler num comunicado divulgado pela cúpula do navio.

A ‘Sagres’ fará apenas uma escala em território norte-americano, mais precisamente a 22 de Agosto, quando aportar em Honolulu (Havaí), onde se mantém até dia 27, vindo de Tóquio (Japão); segue daí para completar a viagem de 371 dias, aportando no Taiti, Punta Arenas e Valparaíso (Chile), Callao (Peru), Cartagena das Índias (Colômbia), Ponta Delgada (Açores) e, finalmente, Lisboa (a 10 de Janeiro de 2021).

A viagem inclui ainda paragens em Cabo Verde, Brasil, Uruguai, Argentina, África do Sul, Moçambique, Maurícias, Singapura, Indonésia, Timor-Leste, Filipinas e China.

O NRP ‘Sagres’ estará em Tóquio na fase inicial dos Jogos Olímpicos como ‘Casa de Portugal’ e participa ainda nas Comemorações dos 500 anos da Descoberta do Estreito de Magalhães em Punta Arenas, Chile, no período de 18 a 23 de Outubro de 2020.

De acordo com o NRP ‘Sagres’, “a missão tem como enfoque o treino de mar dos cadetes do 1.º e 2.º ano da Escola Naval, bem como a realização de visitas de porto que, no âmbito do apoio à consecução dos objectivos da política externa do Estado, e através do desenvolvimento de atividades de diplomacia económica, científica e cultural, permitam, por um lado, aos eventuais parceiros, a divulgação das suas marcas e produtos e, por outro, um contacto próximo com as comunidades portuguesas.”

‘SAGRES’: HÁ 83 ANOS NO MAR

⚓️O  actual navio-escola ‘Sagres’ foi construído nos estaleiros da Blohm & Voss, em Hamburgo, em 1937, tendo, na altura, recebido o nome Albert Leo Schlageter. Era o terceiro de uma série de quatro navios encomendados pela Marinha Alemã.

⚓️No final da guerra, aquando da partilha dos despojos pelos vencedores, o Horst Wessel e o Albert Leo Schlageter couberam aos Estados Unidos. No entanto, apesar dos esforços do Comandante americano da Base Naval de Bremerhaven, não foi possível encontrar, nos Estados Unidos, uma instituição que quisesse ficar com este navio.

⚓️Ao fim de três anos, acabou por ser cedido à Marinha do Brasil, com o intuito de fazer face aos danos causados pelos submarinos alemães aos seus navios, durante a guerra. Em 1961 foi adquirido por Portugal, no sentido de substituir a antiga ‘Sagres’, que, curiosamente, também havia sido navio alemão.