FUNDADO POR MINHOTOS, RESTAURANTE PORTUGUÊS MAIS ANTIGO DA CIDADE DE NOVA IORQUE CONTINUA AO SERVIÇO DA COMUNIDADE

4181

📄 Agora com take-out e venda de vinho, cerveja, refrigerantes, enchidos e azeite

🖋Por HENRIQUE MANO | Jornal LUSO-AMERICANO

O restaurante ‘O Lavrador’, fundado em 1981 por imigrantes minhotos de Barcelos, é um dos poucos estabelecimentos portugueses na área da alimentação que se mantêm abertos no bairro nova-iorquino de Jamaica, em Queens.

FOTO: Jornal LUSO-AMERICANO
Fachada do restaurante ‘o Lavrador’, no bairro nova-iorquino de Jamaica

Face à crise provocada pela COVID-19, a gerência do espaço resolveu continuar a servir refeições (agora em sistema take-out ou de entrega ao domicílio via Uber Eat). Mas faz mais:

“Como a única mercearia que tínhamos aqui fechou, para além das refeições, estamos também a fornecer vinhos portugueses, azeite, refrigerantes, cerveja e até enchidos”, diz a co-proprietária Manuela Henriques, em declarações ao jornal LUSO-AMERICANO.

❝PARA ALÉM DAS REFEIÇÕES, ESTAMOS TAMBÉM A FORNECER VINHOS PORTUGUESES, AZEITE, REFRIGERANTES, CERVEJA E ATÉ ENCHIDOS❞

➥Manuela Henriques

Co-proprietaria, ‘O Lavrador’

FOTO: Jornal LUSO-AMERICANO
A co-proprietária Manuela Fernandes

Os restaurantes na área de Nova Iorque estão agora temporariamente autorizados por lei a vender produtos juntamente com as refeições take-out, como forma de reforço à rede alimentar e ‘O Lavrador’ adoptou o sistema, funcionando todos os dias da semana das 10:00 da manhã às 8:00 da noite.

“Para além de ternos mantido o menu intacto, criamos especiais diários”, acrescenta Henriques. “Nunca vamos fechar portas, nem que para isso tenha de ficar só eu aqui e o cozinheiro.”

De acordo com  co-proprietária, o restaurante está a receber uma média diária de 50 encomendas. “Estamos a fazer o nosso melhor, atendendo às circusntâncias”, nota.

❝NUNCA VAMOS FECHAR PORTAS, NEM QUE PARA ISSO TENHA DE FICAR SÓ EU AQUI E O COZINHEIRO❞

➥Manuela Henriques

Co-proprietaria, ‘O Lavrador’

No coração de um bairro multiétnico, ‘O Lavrador’ não serve apenas a comunidade portuguesa. “A nossa casa esteve sempre aberta a uma clientela muito diversificada”, explica Henriques.

Outra preocupação dos proprietários é manter a sua equipa de trabalho intacta; com 23 funcionários em circunstâncias normais, o restaurante mantém agora em rotatividade “de 3 a 4 empregados por dia.”

FOTO: Jornal LUSO-AMERICANO
Aspecto interior do restaurante, que agora oferece apenas take-out ou serviço de entrega a domicílio via Uber Eat

Apesar de ter mantido os preços, o restaurante tem agora as sobremesas a metade do valor e oferece promoção na compra de ‘gift cards’ (um no valor de $50 por $40 para utilização quanso o restaurante reabrir). “Podem encomendá-los por telefone e recebê-los em casa pelo correio ou comprá-los aqui directamente connosco”, pormenoriza Manuela Henriques.

A empresária luso-americana está a conciliar vida familiar com carreira em tempos de crise.

❝ESTAMOS A FAZER O NOSSO MELHOR, ATENDENDO ÀS CIRCUNSTÂNCIAS❞

➥Manuela Henriques

Co-proprietaria, ‘O Lavrador’

“Tenho três filhos em casa e o que me vale é a ajuda dos meus pais, porque tenho de estar aqui a gerir o negócio e a manter a nossa equipa. Como estamos menos ocupados, aproveitámos para fazer algumas obras de melhoramento, o que, em período normal, não nos seria possível.”

O restaurante abriu portas em 1981, criado pelos pais de Manuel, os imigrante João e Almeirinda Ferreira, que há cerca de 11 anos o passaram para os filhos (Manuela Henriques e Edgar Ferreira). É o restaurante português há mais tempo em actividade contínua nos 5 bairros da cidade de Nova Iorque.

Os Ferreira trocaram a freguesia de Cossourado (825 habitantes), no concelho de Barcelos, pelo segundo bairro mais populoso da ‘Big Apple’ – Queens (2.3 milhões) – quando na década de 70 emigraram para a América.

Os irmãos, que nasceram ambos em Jamaica, NY, orientaram os seus estudos a pensar no futuro do restaurante. Manuela obteve um bacharel em turismo pela University of New Haven, em Connecticut, e Edgar optou pela gestão de empresas, tendo tirado o seu curso em Portugal no Instituto Superior da Maia.

O estabelecimento, que se tornou ao longo dos tempos uma referência da gastronomia portuguesa em Queens, ocupa uma extensa área num bairro onde a comunidade lusa, apesar de já não tão numerosa como a que existiu no início dos anos 80, quando ‘O Lavrador’ surgiu, vai marcando a sua presença.

A família Ferreira também tem uma preocupação especial para com a comunidade em que está inserida, assumindo um papel activo em causas sociais e de solidariedade. “Por outro lado, temos sido representantes da gastronomia portuguesa, participando em eventos de prestígio em Manhattan, nos armazéns Macy’s, e em iniciativas como o Queens Taste of the World”, complementa Manuela Henriques. “O que nos é muito gratificante.”

🍽‘O LAVRADOR’

Onde fica?

138-40 101st Avenue,

Jamaica, NY 11435

☎️Tel.: (718) 526-1526

www.olavradorrestaurant.com

‘O LAVRADOR’

Onde fica?

138-40 101st Avenue,

Jamaica, NY 11435

• Tel.: (718) 526-1526

www.olavradorrestaurant.com